menu

Quero ser doador

O que devo fazer?

É bem fácil: avise a sua família. Seus órgãos só poderão ser doados com autorização dos seus parentes próximos. Então, não esquece de avisá-los, tá?

Tipos de
doadores

Quem pode doar?

Qualquer pessoa, após a confirmação da morte mediante autorização da família.

Doador falecido: São pacientes que foram diagnosticados em morte encefálica (ME), o que ocorre normalmente em decorrência de traumas/doenças neurológicas graves. Há casos em que o falecimento decorre de parada cardiorrespiratória (PCR). Assim após a confirmação da morte e havendo autorização familiar é realizada a doação.

Doador vivo: Qualquer pessoa saudável pode ser doadora em vida de um dos seus rins ou parte do fígado para um familiar próximo (até 4ª grau consanguíneo), porém quando a doação de um rim ou parte do fígado for para uma pessoa não aparentada é necessário autorização judicial.

Qualquer pessoa, após a confirmação da morte mediante autorização da família.

Doador falecido: São pacientes que foram diagnosticados em morte encefálica (ME), o que ocorre normalmente em decorrência de traumas/doenças neurológicas graves. Há casos em que o falecimento decorre de parada cardiorrespiratória (PCR). Assim após a confirmação da morte e havendo autorização familiar é realizada a doação.

Doador vivo: Qualquer pessoa saudável pode ser doadora em vida de um dos seus rins ou parte do fígado para um familiar próximo (até 4ª grau consanguíneo), porém quando a doação de um rim ou parte do fígado for para uma pessoa não aparentada é necessário autorização judicial.

Morte encefálica

Como ter certeza?

O procedimento é muito seguro, pois médicos especialistas em áreas como, medicina intensiva e neurologia examinam o paciente, fazendo o diagnóstico da morte encefálica, que é a interrupção irreversível das atividades cerebrais. Esse diagnóstico também é confirmado por exames complementares (imagem/gráficos) para comprovar que o encéfalo parou de funcionar.

Salvando vidas

Quais órgão podem ser doados??

Coração, rins, pâncreas, pulmões, fígado e também tecidos, como: córneas, pele, ossos, valvas cardíacas e tendões. Ou seja, um doador pode ajudar muitas pessoas.

Após a doação

Como fica o corpo?

Os órgãos doados são removidos cirurgicamente e antes de ser entregue a família o corpo é reconstituído condignamente e sem deformidades, podendo ser velado normalmente

Órgãos doados

Quem recebe?

Os órgãos doados são destinados a pacientes que necessitam de transplante e estão aguardando em uma lista única de espera. Esta lista é fiscalizada pelo Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde e Centrais Estaduais de Transplantes. A seleção de um paciente que aguarda por um transplante, ocorre com base na gravidade de sua doença, tempo de espera em lista, tipo sanguíneo, compatibilidade anatômica com o órgão doado e outras informações médicas importantes. Todo o processo de seleção dos potenciais receptores é seguro, justo e transparente.

Contato
X

Ainda tem dúvidas?

  • Curitiba: (41) 3304-1900
  • Londrina: (43) 3379-6078
  • Maringá: (44) 3227-3274
  • Cascavel: (45) 3321-5500

Profissionais de saúde


Clique aqui